Wednesday, July 10, 2013

Universidade de Macau: O primer dia


Não tinha idéia onde ir no primer dia das aulas. O que fiz foi ir com os três coreanos e seguí-los onde quer fossem. Perguntámos a gente na biblioteca onde ir e deram-nos um mapa que era muito útil. O campus da universidade é bastante grande mas a maioria dos prédios principais ficam-se agrupados numa área bem acessível.

Ao ver a lista dos alunos colocada no muro, percebi que quase 90% dos estudantes são da China. Na realidade, na nossa turma de mais ou menos 20 pessoas, só eu e uma aluna de Guatemala não fomos chinês, ou seja, só eu porque a menina da Guatemala é de origem chinesa e ela fala cantonês sem dificuldade.

Donde é que todos estes alunos chineses provêm então? Das diversas províncias da China. Todos são estudantes universitários cujo programa maior é português. É um pouco engraçado como pensava antes que talvez eu puder ser intérprete português-chinês no futuro. Como é que posso competir com todos estes falantes nativos de mandarim? Se bem que falasse português melhor do que eles, não conseguiria de maneira alguma falar melhor a sua língua materna.

A professora não chegou a tempo porque ela é a responsável deste curso de verão e tinha muitas coisas a fazer. Ela confessou ainda que havia dificuldade de organizar o curso este ano por causa dalgumas coisas como a mudança iminente da universidade ao novo campus assim como problemas com o visto dos alunos chineses. O primer dia, como sempre, é para tratar coisas administrativas e conhecer os outros estudantes. Todavia, já recebemos duas fotocópias de artigos de jornal sobre um escritor moçambicano que ganhou o Prémio Camões para este ano. A literatura não é uma coisa que me interessa na verdade mas estou satisfeito por saber que não vim aqui por nada. A partir de agora posso usar esta língua não só para conversar mas também para aprender mais sobre o mundo que me rodea!

Temos duas aulas matinais de uma hora e meia da duração cada uma. Temos, assim, duas professoras diferentes. A primeira lição trata a língua portuguesa em geral; noutra a professora fala mais sobre a cultura portuguesa e também a de Macau.

Embora tímidos, os alunos podem conversar bem em português; alguns com um leve sotaque e outros sem nada. Nas Filipinas quando frequento um curso de língua, sempre posso falar em tagalo quando já não tenho vontade de pensar mais. Aqui, isso não é possível. Eles também fazem o mesmo mas em mandarim. Por isso, sempre tenho de falar em português, não só por querer, mas também por dever.


A noite terminou com uma cerimónia dando-nos as boas vindas, seguido por uma festa que não durou muito tempo. Logo, já voltámos ao dormitório. Acho que vou me divertir muito aqui.
Read In English

I did not have any idea where to go during the first day of classes. What I did was go with the three Koreans wherever they went. We asked the people in the library as to where we should go and they gave us a map that was really useful. The university campus is quite huge but the majority of the main buildings are clustered in a very accessible area.

Upon seeing the list of students hung on the wall, I noticed that almost 90% of the students are from China. As a matter of fact, in our group of more or less 20 students, only I and a student from Guatemala are not Chinese, or better yet, just me because the girl from Guatemala is of Chinese descent and speaks Cantonese without any difficulty.

Where do all these Chinese students come from, then? From various provinces of China. All are university students whose major is Portuguese. It is a bit funny how I used to think that maybe I could become a Portuguese-Chinese interpreter in the future. How am I to compete with all these native speakers of Mandarin? Even if I spoke Portuguese better, in no way could I manage to speak their mother tongue better than they do.

The professor did not arrive on time because she is the person responsible for this summer course and she had a lot of things to do. She further confessed that there were difficulties in organizing the course this year due to several stuff such as the imminent transfer of the university to the new campus as well as visa problems for the Chinese students. Nonetheless, we already received two photocopies of newspaper articles about a Mozambican author who won the Camões Prize for this year. Literature is not something that really interests me but I am glad to know that I have not come here for nothing. From now on I can utilize this language not just to converse but also to learn more about the world that surrounds me!

We have two morning classes of an hour and a half each. Thus, we have two different professors. The first lesson deals with the Portuguese language in general; in the other the professor mainly talks about Portuguese culture, as well as that of Macau.

Although shy, the students could converse well in Portuguese; some with a slight accent and others without. In the Philippines when I attend language courses, I can always speak Tagalog when I am no longer in the mood to think. Here, that is not possible. They also do the same thing but in Mandarin. For that, I always have to speak in Portuguese, not just because I want to but because I should.


The evening ended with a ceremony welcoming all of us, followed by a party that did not last long. Then, we headed back to the dormitory. I think I am going to have so much fun here.

0 creature/s gave a damn:

Post a Comment

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Theater Review

Theater Review

Film Review

Film Review